quarta-feira, 23 de abril de 2014

240

Ja somos uns 240 dias.

Sinto o coração em ancora.
Acorrentado, como uma liberdade ao contrário...
Tão rebelde, que é  livre em sua possibilidade de ser presa por próprio querer.

Sou a presa da história
Sou a princesa, e sou a dona do mundo

Com, sou inteira
De ancora e mar, de sorriso e lar.

.
.
Somos o mundo.




terça-feira, 25 de março de 2014

Sobre as mãos

De mãos dadas, te dei mais que as mãos.
Te dei meus mals e bens
Meu carro
Minha cama e a vida.

O que antes era só plano
Hoje sai por aí, pegando a vida pelos cabelos
Girando sua cabeça pra mirar o novo horizonte
E dói
E ofusca

Trancei meu coração no seu, sem querer, achando que era cabelo
As linhas das minhas mãos me sabiam melhor q eu
E te incluíram nelas
Para q vc fosse meu.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Gato

Dentro moro um gato.

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Poeta

Se gozar rindo, é poeta.

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Clara

Ela contava que tinha vindo pra cá fugida, com a roupa do avesso, a pinta do lado errado da cara e com o pé pintudo. Nunca entendí o que isso do pé significava, mas não a interrompi pra perguntar.
Para saber o que acontecia, se escancarava, se estuprava e via filmes só pra chorar.
Me disse que andava mundana. Clara me curava do escuro que tinha dentro de  mim, pondo-me rugas ao redor da boca e gargalhando alto (como era sua característica marcante).

Já não se faz futuramente como antigamente. Me disse " Você não é o amor importante que eu quero ter" e saiu correndo, deixando a porta aberta pro ar entrar e limpar a bagunça.

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

conselho

"então você começa o desenho pelos olhos... faz nariz, pescoço e.... quando começar a ficar indigesto e tocar nas suas mal-resolvi-decências, você continua nesse caminho, porque já sabe que ta ficando bom."

terça-feira, 3 de setembro de 2013

havia um mar inteiro num marinheiro

o mar se doia todo com o passar daqueles dias
dizia-se que sofria de frio, de sereno, de solidão ao luar
dizia-se também que era ensolação, calor, barulho, bagunça... tão exposto (coitado) ao sol do dia
...sempre havia alguma explicação...


mas nunca, nunca mesmo, imaginaram que era só saudade.
só amor.