quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Cor de tempero

• Ela tem braços de linhas, pernas de pinças, olhos rasgados e cor de pimenta fraca. A cor dos olhos é a poça funda onde tropecei.
Na hora que eu a ví, ela não me olhava, estava distraída escolhendo uma porção de papeis de alta gramatura. Ao virar, sentí seu olhar nas minhas costas, mas aí eu ja estava tomando meu rumo.


• Eu era o caminho, ela a viagem, sobre a cama de casal que eu permanecí. "Entra no meu castelo no alto da serra. Vamos esperar as pedras se desfazerem... em 1000 anos vai ser uma beira mar, juro!"




Um comentário:

hcartaxo disse...

Achei lindo. Um tanto zen, imagens opostas que se reorientam, dá um nó na cabeça que se desfaz de tanto apertar.